Segurança Comportamental

Novo 
Novo
Destinatários 

Técnicos superiores em Segurança e Saúde no Trabalho (SST), gestores de recursos humanos, psicólogos organizacionais, líderes com responsabilidades em SST

 

Esta formação destina-se a atualização científica e técnica para efeitos de validação do Título Profissional de Técnico Superior de Segurança no Trabalho (TSST) ou de Técnico de Segurança no Trabalho (TST), quando solicitado para efeitos de auditoria por parte da Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) ao abrigo da Lei n.º 42/2012 de 28 de agosto que aprova os regimes de acesso e de exercício das profissões de técnico superior de segurança no trabalho e de técnico de segurança no trabalho.

Objectivos 

No final desta formação os formandos deverão ser capazes de diagnosticar, planear e desenvolver diagnóstico da cultura de segurança existente e incluir a segurança comportamental nos processos existentes

Competências 

Dar enfoque ao comportamento humano enfatizando o contexto da segurança e saúde no trabalho
Diagnosticar a cultura de segurança, a liderança e o papel individual como impulsionadores e essências da mudança necessária para a prevenção de incidentes e para promoção de locais de trabalho mais seguros e saudáveis
Desenvolver e aperfeiçoar competências teóricas e técnicas necessárias à prática de programas de segurança comportamental, suportadas por uma análise exaustiva de todas as etapas que integram o protocolo de diagnóstico, intervenção e avaliação.

Programa 

OBSERVAÇÕES DE COMPORTAMENTO SEGURO
Módulo 1 – Segurança comportamental
Princípios do Comportamento. Modelo ABC. Barreiras ao comportamento seguro: percepção do risco, rotina ineficaz, etc. Factores de motivação. Segurança comportamental & redução dos incidentes
Modulo II – Cultura de Segurança
Ambiente organizacional. O papel da Liderança. Maturidade dos processos. Maturidade da cultura: como diagnosticar
Módulo III – Preparar o processo de mudança
A importância da formação efectiva. Segurança comportamental: como trabalhar o tema. Implementação de um sistema de observações de comportamento seguro (OCS). Processos de diagnóstico e avaliação. Casos práticos

Metodologias 

Método expositivo dos conteúdos teóricos previstos, fomentando a discussão e a reflexão, através de debate com os formandos
Exercício de simulação de situações onde os formandos, tenham oportunidade de enquadrar os conhecimentos adquiridos, através de debate e reflexão
Aplicação num caso prático, em ambiente real

Duração 

30 horas

Formadores

José Manuel Palma-Oliveira
Professor da Faculdade de Psicologia de Lisboa, UL. Consultor.
Professor de Psicologia Ambiental e Perceção e Gestão de Risco na Universidade de Lisboa. Especialista em análise, perceção e gestão de riscos. Nesse contexto, desenvolveu um modelo de stresse ambiental e trabalha ativamente com comunidades há duas décadas e tem um registo de 100% na resolução dos chamados (erroneamente) problemas NIMBY (Portugal, Tunísia, Brasil, etc.).

 

Lecciona Unidades Curriculares de Psicologia Social; Psicologia Ambiental; Comportamento Humano e Meio ambiente e Psicologia do Meio Ambiente.

 

Interesses de Investigação: Análise, Gestão e Comunicação de Risco; Identidade Social e de Lugar, e Stresse e Resiliência de Indivíduos e Comunidades.

 

Publicações recentes

Linkov, I. & Palma-Oliveira, J. (eds) (2017). Resilience and Risk: Methods and Application in Environment, Cyber and Social Domains. Springer.
https://www.springer.com/la/book/9789402411225

Palma-Oliveira, J., Trump, B., Wood, M., Linkov, I. (2018). Community-Driven Hypothesis Testing: A solution for the Tragedy of the Anticommons. Risk Analysis, Vol. 38, 620-645. DOI: 10.1111/risa.12860.

Palma-Oliveira, J., Gaspar, R., Mendes, J. (2017). Riscos: da comunicação da resposta à resposta da comunicação. Riscos e Alimentos, ASAE, 14, 7-20.

http://www.asae.gov.pt/espaco-publico/publicacoes/riscos-e-alimentos/2017.aspx

Palma-Oliveira, J. (2017). Por uma epidemiologia psicossocial da cidade: o caso das hortas sociais e dos espaços verdes. In R. Oliveira, S. Amâncio & L. Fadigas (eds). Alfaces na Avenida: Estratégias para (bem) alimentar a cidade. Colégio Food, Farming and Society, Universidade de Lisboa.

Serrano, H., Köbel, M., Palma-Oliveira, J., Pinho, J. & Branquinho, C. (2017). Mapping exposure to multi-pollutants using environmental Biomonitors – A multi-exposure índex. Journal of Toxicology and Environmental Health, Part A, DOI: 10.1080/15287394.2017.1286930

Santos A., Pinho P, Munzi S., Botelho M.J., Palma-Oliveira J., Branquinho C. (2017). The role of forest in mitigating the impact of atmospheric dust pollution in a mixed landscape Environmental Science and Pollution Research http://dx.doi.org/10.1007/s11356-017-8964-y

Connelly, E., Allen, C., Hatfield, K., Palma-Oliveira, J., Woods, D., Linkov. I. (2017). Features of resilience . Environ Systems Decisions 37:46–50 DOI 10.1007/s10669-017-9634-9


O Prof. Palma-Oliveira trabalha na interação entre as sociedades humanas e o ambiente focalizado nas perspetivas de risco. Professor da Universidade de Lisboa é past-president da secção Europeia da Society for Risk Analysis. Foi nomeado Fellow” desde 2012 e recebeu em 2016 (San Diego) o Society of Risk Analysis Presidential Merit Award “for his humanitarian and scientific contributions ... (and for being) a distinguished educator and mentor to international students and a leading member of Society in thought and action”(http://www.sra.org). É Distinguished Visiting Scholar da University of Virginia, Dept of Systems and Information Engineering e continuamente faz conferências na Europa, na América do Norte e do Sul, etc. sobre soluções ambientais e ciência ambiental.

 

Consultor (antigo diretor e sócio) da Ambimed (agora Stericycle Portugal) para resíduos hospitalares perigosos, da Secil para o coprocessamento de combustíveis alternativos e coordenador da política científica, foi o Chairman no desenho do Parque de Ecologia Industrial (www.pei.pt), especialistas em tratamento de resíduos industriais e na produção de combustíveis alternativos. Esteve envolvido no desenho e implementação da mais avançada estação de tratamento de resíduos sólidos urbanos.
Na área dos resíduos, risco e interação com a comunidade trabalha em Portugal, Tunísia, USA e Brasil. Tem uma taxa de sucesso de 100% na relação com as comunidades em projetos de risco e de alta perceção de risco (que são erroneamente designados como NIMBY).
A sua aproximação aà comunicação de risco e análise de risco ambiental é baseada na tentativa de construção de uma base de conhecimento partilhada e baseada no conhecimento da lógica e do pay-off percebido pelos diferentes grupos em diferentes níveis de decisão.
Trabalha ativamente em resiliência das comunidades e das empresas e acabou de editar um livro, com Igor Linkov, sobre risco e resiliência.

 

Daniela Lima
Especialista em Segurança, TSST, Consultora, Coordenadora do Curso de Formação Avançada em Riscos Psicossociais e Formadora em Segurança Comportamental.
Licenciada em Gestão de Recursos Humanos e Organização Estratégica, Mestre em Recursos Humanos, Técnica Superior de Segurança no Trabalho (nível VII) e doutoranda em Comportamento Organizacional.
Consultora em projetos na área da Indústria: Elaboração de Planos de Prevenção e Planos de Segurança e Saúde no Trabalho; Desenvolvimento de processos de Avaliação de Riscos Profissionais; Conceção, desenvolvimento e planeamento da implementação de medidas de proteção adequadas a riscos específicos; Coordenação de segurança em obra; Organização da documentação inerente à gestão da prevenção.
Avaliações de Riscos Psicossociais (aplicados aos modelos de Segurança no Trabalho).
Formadora em projetos de desenvolvimento de competências comportamentais junto de várias equipas de trabalho nas áreas de Segurança Comportamental, Riscos Psicossociais, Comportamento de Segurança e Cultura de Segurança, Segurança e Saúde no Trabalho e na área comportamental
Docente convidada no ISPA-Instituto Universitário na UC Fatores Humanos II – Segurança e Saúde no Trabalho

 


Ana Moreira
Doutorada em Psicologia Social e das Organizações pelo ISPA- Instituto Universitário, onde lecciona UC de Fatores Humanos I e Fatores Humanos II no Mestrado de Psicologia Social e das Organizações, e UC de Psicologia Organizacional I e Psicologia das Organizações II na Licenciatura em Ciências Psicológicas
Lecciona a UC de Psicologia do Trabalho e das Organizações na Licenciatura e a UC de Diagnóstico e Mudança Organizacional no Mestrado de Psicologia do Trabalho e da Saúde Ocupacional do ISMAT.

Calendarização
Sexta, Novembro 8, 2019 - 18:30 - 22:30
Sábado, Novembro 9, 2019 - 10:00 - 13:00
Sábado, Novembro 9, 2019 - 14:00 - 17:00
Sábado, Novembro 16, 2019 - 10:00 - 13:00
Sábado, Novembro 16, 2019 - 14:00 - 17:00
Sexta, Novembro 22, 2019 - 18:30 - 22:30
Sábado, Novembro 23, 2019 - 10:00 - 13:00
Sábado, Novembro 23, 2019 - 14:00 - 17:00
Sexta, Novembro 29, 2019 - 18:30 - 22:30
Certificado 

Os formandos terão acesso a um certificado de formação em Segurança Comportamental, desde que frequentem, pelo menos 8 sessões (90%), uma vez que se trata de formação presencial.

 

Inscrições 

Limitadas a 20 formandos

Totalidade
Até 15 de Outubro - 350 euros
Depois de 15 de Outubro – 390 euros

Local 

Lisboa

Diversos 

No acto de inscrição é necessário comprovar habilitações
Em caso de desistência só haverá lugar a devolução se for comunicada até 1 de Novembro de 2019 (inclusive).