Maria João Silveira: Como foi colaborar no DFP...

Maria João Silveira: Como foi colaborar no DFP...

Colaboração com o DFP…

“ When planning for a year, plant corn.

   When planning for a decade, plant trees.

   When planning for life, train and educate people”

Guanzi, 645 a.c.

 

Numa sociedade assente no conhecimento, a aprendizagem ao longo da vida é tida como uma componente fundamental. 

O conhecimento e a competência são definitivamente o motor para o crescimento económico e a aplicação do saber à vida social e profissional, são o aspeto mais importante na organização e transformação das sociedades modernas.

Exige-se uma reestruturação do mercado de trabalho, favorecendo novas abordagens e novas formas de trabalho. Há que aumentar as competências pessoais e interpessoais - competências transversais - a par das técnico-funcionais.

Importa de forma continuada desenvolver saberes, competências e atitudes. A cultura de aprendizagem está definitivamente instalada. 

Os sistemas de aprendizagem deverão passar de uma estratégia centrada na oferta para uma abordagem assente na procura, colocando as necessidades e exigências dos indivíduos no centro das atenções.

O Departamento de Formação Permanente surge, neste contexto, em 1994, constituído pelo Dr. José Carvalho Teixeira e Dr. Arménio Sequeira como Diretores, sendo eu própria Gestora Pedagógica e a D. Ana Paula Sousa, Secretária.  

Posso salientar o papel extremamente relevante da Direcção deste Departamento durante aqueles três primeiros anos em que integrei esta Equipa, para a construção, definição e consolidação da identidade do DFP. 

O crescimento deste Departamento foi visível diariamente, quer através do número e variedade de ações de formação, quer do número e heterogeneidade de formandos, e que se refletia inclusive nas mudanças de logística dos gabinetes do Departamento de Formação Permanente e das salas afetas, que iam crescendo em função das necessidades que se iam fazendo sentir.

A utilização de recursos e parcerias foram desde sempre uma prioridade, refletindo um equilíbrio entre os objetivos deste Departamento e a colaboração com outros atores sociais.

Foram vivências extraordinárias que enriqueceram a minha formação enquanto pessoa e enquanto profissional, tanto no trabalho que foi realizado com a Equipa que constituía este Departamento, como no trabalho de interação que diariamente se estabelecia com todos os departamentos do ISPA e ainda com formadores e formandos que “enchiam” o dia-a-dia desta iniciativa. Nomeadamente:

 

  • Capacidade para tomar iniciativa
  • Trabalho em equipa
  • Capacidade de colaborar com vários atores sociais relevantes na comunidade
  • Capacidade de adaptação, reflexão e mudança
  • Criatividade, flexibilidade e responsabilidade
  • Capacidade para resolver problemas.

 

Foram competências que eram diariamente exigidas, a quem integrou esta Equipa e a quem colaborou nesta iniciativa.

Gostaria de felicitar o atual Departamento de Formação Permanente na pessoa do Dr. Carvalho Teixeira por esta iniciativa, que permitirá sem dúvida, uma abordagem analítica de 20 anos de investimento na Formação, com a participação de intervenientes tão diferenciados na história deste Departamento, bem como, dos excecionais resultados que tenho tido o privilégio de acompanhar, através da divulgação atempada e atualizada deste Departamento.

Mantenho o orgulho, de poder também, ter feito parte da história inicial desta iniciativa, estarei sempre ao dispor.

 

Mais uma vez os meus agradecimentos e os meus mais sinceros parabéns ao DFP pelo percurso trilhado e pelos resultados alcançados.

 

Maria João Silveira

Psicóloga

Instituto da Segurança Social, I.P. Centro Distrital do Porto

Gestora de formação no DFP/ISPA entre 1994 e 1997